CAROLINA DE JESUS - “Faz escuro mas eu canto”: Vida e obra

 

Por Natanael Lima Jr.*

Postado por DCP em 14/03/2021








Carolina de Jesus permaneceu anônima até 1960,

quando o seu livro, “Quarto de Despejo” foi lançado.

(Foto: Reprodução)








A escritora Carolina Maria de Jesus ou simplesmente Carolina de Jesus como era conhecida, se estivesse entre nós estaria completando 107 anos neste domingo, 14 de março de 2021.

 

Ela foi uma das primeiras escritoras negras do Brasil e é considerada uma das mais relevantes da nossa literatura.

 

Nasceu em Sacramento, Minas Gerais, em 14 de março de 1914, filha de pais negros, pobres e analfabetos. Sofreu maus tratos durante toda a sua infância, mas nunca desistiu dos seus sonhos e aos sete anos começou a frequentar a escola e em pouco tempo, aprendeu a ler e escrever e desenvolveu o gosto pela leitura. Viveu boa parte de sua vida na favela do Canindé, na Zona Norte de São Paulo, sustentando os seus três filhos como catadora de papéis.

 

Ao mesmo tempo em que lutava bravamente para sobreviver e alimentar os seus filhos, também se dedicava a registrar cotidianamente as agruras da sua comunidade onde morava nos papéis que recolhia. Um destes raros registros deu origem a seu livro mais divulgado e conhecido, Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, publicado em 1960. Publicou também, Casa de Alvenaria: Diário de uma ex-Favelada (1961); Pedaços de Fome (1963) e Provérbios (1963).

 

Carolina foi também compositora e poetisa. Sua obra permanece objeto de diversos estudos, tanto no Brasil quanto no exterior.




A escritora Carolina de Jesus autografando 

o seu livro “Quarto de Despejo”, em 1960

(Foto: Reprodução)



 



Carolina de Jesus faleceu aos 62 anos, em Parelheiros, Zona Sul de São Paulo, no dia 13 de fevereiro de 1977. Outros seis livros foram publicados após a sua morte, através dos seus registros e diários.

 

Em 2017 sua biografia foi publicada pelo jornalista, crítico literário e pesquisador Tom Farias, “Carolina - Uma Biografia”, Editora Malê.







*Natanael Lima Jr. é capricorniano, poeta, produtor cultural, editor do DCP e da Imagética Edições



 







REFLEXÕES E POEMAS DE CAROLINA DE JESUS

 

 

 

 

 

“Antigamente o que oprimia o homem era a palavra calvário; hoje é salário”.

 

“O maior espetáculo do pobre da atualidade é comer”.

 

“Não digam que fui rebotalho,

que vivi à margem da vida.

Digam que eu procurava trabalho,

mas fui sempre preterida.

Digam ao povo brasileiro

que meu sonho era ser escritora,

mas eu não tinha dinheiro

para pagar uma editora”.

 

“Eu que antes de comer via o céu, as árvores, as aves, tudo amarelo, depois que comi, tudo se normalizou aos meus olhos”.

 

“As crianças ricas brincam nos jardins com seus brinquedos prediletos. E as crianças pobres acompanham as mães a pedirem esmolas pelas ruas. Que desigualdades trágicas e que brincadeira do destino”.

 

“Quando percebi que eu sou poetisa fiquei triste porque o excesso de imaginação era demasiado”.

 

Poeta, por que choras?

Que triste melancolia.

É que minh’alma ignora

O esplendor da alegria.

Este sorriso que em mim emana,

A minha própria alma engana”.

 

“Lá no interior eu era mais feliz, tinha paz mental. Gozava a vida e não tinha nenhuma enfermidade. E aqui em São Paulo, eu sou poetisa!”


“Quem não tem amigo mas tem um livro tem uma estrada”.


“Adeus! Adeus, eu vou morrer!

E deixo esses versos ao meu país

Se é que temos o direito de renascer

Quero um lugar, onde o preto é feliz”.


CAROLINA DE JESUS - “Faz escuro mas eu canto”: Vida e obra CAROLINA DE JESUS - “Faz escuro mas eu canto”: Vida e obra Reviewed by Natanael Lima Jr on 00:59 Rating: 5

9 comentários

  1. Respostas
    1. Obg pela divulgação. envie o link no Facebook. abs poeta-amigo!

      Excluir
  2. Excelente trabalho, Natanael, a singular escritora merece, e faz tempo, que sua Obra seja divulgada, discutida, lida plenamente!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito contente pelo seu reconhecimento, nobre amigo-poeta

      Excluir
  3. A Carolina de Jesus esteve sempre à frente de seu tempo! Aplausos para a POeta!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg por tua visita e comentário. Divulgue a matéria com seus contatos!

      Excluir
  4. Que comovente! Grande Carolina de Jesus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg Maria Oliveira pelo comentário e visita ao site. Volte sempre!

      Excluir
  5. " CAROLINA, POSSO SER UMA GRANDE ESCRITORA, MAS VOCÊ É A ÚNICA que conta a realidade "
    ( Clarice LISPECTOR )

    ResponderExcluir

Recent in Recipes

3/Food/post-list