domingo, 13 de março de 2016


A POESIA DE MARIA DE LOURDES HORTAS*


Maria de Lourdes Hortas
Foto: Reprodução




TRÊS POEMAS DE MARIA DE LOURDES HORTAS







ADAGA


Sim
ceifei
e atei em molhos
as  horas deste dia.
Minha adaga:
a palavra.


(in GIESTAS/ ed. Pirata, Recife, 1980)




SOU


A minha linguagem:
nela   venho e nela vem
refletida   esta paisagem
que   contenho
e me contém.


(in FLAUTA E GESTO/ Ed. Pirata, Recife, 1983)



RUMOR DE VENTO


Quando o poeta
Se desabita
Parte
Mas fica.
Restam vestígios
talvez um código
talvez um mito.
Sua palavra
seiva, raiz
flama no tempo:
rumor de vento.



(in RUMOR DE VENTO / Panamerica Nordestal, Recife, 2009)




*Maria de Lourdes Hortas nasceu em São Vicente da Beira, Portugal. É poeta e escritora. Participou de várias antologias nacionais e estrangeiras. Bacharel em Direito pela UFPE (1964) e licenciada em Letras pela FAFIRE (1976). Participou da coordenação do Movimento das Edições Pirata, Recife, de 1980 a 1986. Recebeu vários prêmios, entre os quais o do Secretariado Nacional de Informação, Lisboa, pelo livro Aromas da Infância, 1964;  Prêmio Fernando Chinaglia, UBE / RJ,  para o romance  Diário das Chuvas; Prêmio Mauro Mota (Fundarpe) para Outro Corpo, poesia, 1988; Prêmio  Jorge de Lima, da Academia Mineira de Letras, para  Fonte de Pássaros (poesia), 2001; prêmio José Cabaça da UBE, RJ, para o romance Caixa de Retratos, 2004. Fez parte do conselho editorial do jornal literário Cultura & Tempo (1981/1983), e da revista Pirata Edições (1983 /1984). Foi, durante várias gestões, diretora cultural do Gabinete Português de Leitura de Pernambuco, onde atualmente exerce o mesmo cargo, sendo também diretora da revista Encontro  da mesma instituição. •  Tem 9 livros de poesia publicados, entre os quais Fio de Lã, Outro Corpo, Dança das Heras, Fonte de Pássaros e Rumor de Vento. Organizou as antologias Palavra de Mulher, poesia feminina brasileira contemporânea (1979), A cor da Onda por dentro – poesia para crianças (1981)e Poetas Portugueses Contemporâneos, 1985. Como ficcionista publicou os romances  Adeus Aldeia, Diário das Chuvas  e Caixa de Retratos, este último traduzido e publicado em Buenos Aires ( 2008). 



Um comentário:

  1. Maria de Lourdes Hortas chegou num nível muito alto na poesia...ela é uma das maiores poetisas brasileiras e portuguesas em todos os tempos!

    ResponderExcluir

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima