domingo, 1 de novembro de 2015


CONTO DE FERNANDO FARIAS (VOCÊS VIRAM MINHA FILHA?)


Fernando Farias / Foto: Divulgação



- Apenas escuto. Sou quase cego. Aposentado. Sou vendedor em frente à escola pública. Esta tarde eu tive que puxar meu carrinho de doces e pipocas da calçada e correr, mesmo sem ver, até a escadaria e fiquei escutando o que diziam as pessoas que passavam por mim. Primeiro foi um grito.
         - Fogo. Fogo. A escola está pegando fogo!
         Obá está queimando tudo. Corre. Chama os bombeiros. Tomara que aquela professora chata morra queimada. Que nada! escaparam todos. O fogo começou na cantina.  Poxa, nem tem a merenda hoje.
         Alô. É dos bombeiros? Tem um incêndio grande aqui na escola. Certo. Depois da solenidade de posse do novo comandante, vocês vêm? Certo, tem pressa não, já queimou tudo mesmo.
O time do Santa Cruz perdeu de novo. Liga o rádio para ver se sai alguma notícia. Que festa ta na rua, menina, só assim acontece uma novidade no bairro.  Pois é, sem aulas agora. Férias, férias, férias. Olha, pegou fogo nos livros da biblioteca. Quero ver onde a velha doida da biblioteca vai trabalhar agora. Mas só tinha livros velhos e chatos. Não sobrou uma cadeira em pé. Virou carvão. Olhas as chamas quebrando os vidros da janela.
         Queimou algum professor? Que nada! eles correram primeiro. Nunca vi tantos meninos fugindo. Mas o jogo da quadra não parou e foi empate. Será que agora fazem uma escola nova? Com água nos banheiros? Água é muito luxo para gente pobre, menino!
         Alô, Alô. Seu prefeito aqui é a diretora da escola.  Aconteceu um incêndio. Destruição total. Graças a Deus salvaram-se todos, mas queimou tudo na secretaria, até as cadernetas e o computador... Sim, a reunião dos pais sobre sua reeleição terá que ser transferida para o clube... Faremos uma feijoada no domingo. Que horas o senhor chega?
         - Mãe, a escola pegou fogo.
         - É castigo de Deus. Quem mandou fazer dança de macumba na escola?
         - É maracatu, mãe, dança dos negros.
         - Dança de negro inimigo de Deus. Coisa de negro ruim.  E você não é negra, você é moreninha e do povo da igreja.  Glória! Queima Jesus! Queima Jesus!
         Alô. Oi, Claudinho. Sem novidades aqui. Não terei aulas hoje. Vamos sair? Escola velha quando incendeia a fumaça é preta e o cheiro é de carne assada. Minha nossa! a roupa no varal vai ficar cheia de fumaça. Vá comprar pão, mas não fique vendo besteira de incêndio. Volte logo.  Estás com a minha revista da Avon?
         - Vocês viram minha filha? A Aninha?
         Salvou pelo menos alguma comida da cantina? Mas tu és burra mesmo. Podias ter carregado o feijão e o açúcar aqui pra casa. Lembra daquele caminhão de arroz que a gente saqueou? Pai. Vou ficar sem aulas, posso jogar este caderno fora. Feche as pernas, menina, moça direita não faz destas coisas. Ainda bem, pensei que o fogo era no motel, fiquei preocupada.
Que bom que acabou o barulho dos meninos, agora a rua ficará em silêncio.  A escola pegou fogo, está certo, mas você pegou o resultado da loteria? Caramba, que bronca este incêndio, vai atrapalhar a venda de maconha para as turmas da noite. A culpa é do governo. Dizem que foi coisa da fiação velha da escola. Que nada! Foi coisa de alunos para destruírem as notas baixas. Agora eu quero ver os estagiários da faculdade falarem em educação libertadora, comigo é na palmatória.
          Olá professora, pelo menos vamos poder descansar uns dias antes da greve. Foi bom acontecer isso, tenho trabalho do Mestrado. Viu meu carro novo? Bom para atrair novinhas. Se a gente varrer bem, é possível jogar pelada na quadra no domingo. Deu para aproveitar as telhas para cobrir esta laje?
         - Vocês viram minha filha? A Aninha?
         - Aninha estava no banheiro na hora em que começou o fogo.
         E atenção para as notícias da manhã. Chamas atingem escola e mata uma criança. E a cantora Joelma garante que não vai se casar novamente com Chibinha. Daqui a pouco você vai saber tudo sobre a separação que está agitando a vida artística da cultura nacional. Você acha que a Joelma deve perdoar a traição? Você perdoaria se fosse traída pelo seu marido? Eis as perguntas do dia do programa Show da Tarde. Ligue para gente e curta mais um sucesso do momento.

- Anoitece. Apenas escuto. Sou quase cego. Vou para minha casa. Não há mais ninguém para comprar pipocas. 



2 comentários:

  1. O escritor viajou por todas as mentes num realismo absoluto! Parabéns! O melhor!

    ResponderExcluir
  2. Como pode ser tão realista hem Fernado? Foi uma viagem ao cotidiano das escolas, sobretudo, as periféricas do nosso Brasil.

    ResponderExcluir

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima