quinta-feira, 9 de novembro de 2000


PEREIRA DA SILVA

(Araruna/PB, 09/11/1876 - Rio de Janeiro em 11/01/1944)


Poeta, advogado e jornalista. Foi crítico literário dos jornais: A Cidade do Rio, Gazeta de Notícias, Época e Jornal do Commercio. Viveu no Rio de Janeiro onde participou ativamente do movimento simbolista. Foi eleito em 1933, na sucessão de Luís Carlos, para a Cadeira nº 18 da Academia Brasileira de Letras, tendo tomado posse em 1934. É também patrono da Cadeira nº 34 da Academia Paraibana de Letras. Na Academia Brasileira de Letras fez estudos sobre Machado de Assis, Gonçalves Dias, Silva Alvarenga e Adelmar Tavares entre outros.
Principais Obras: Alta Noite (1940); Os homens de Deus e milagres de Cristo; Intranquilidade; Meus irmãos, os poetas; Poemas amazônicos; O pó das sandálias; Holocausto.
  
Contemplando o céu

Contemplo o céu noturno  - o belo, fundo,
Constelado esplendor que me fascina
E me faz pressentir que tudo é oriundo
Do só poder da emanação divina.

Agora, neste instante, me domina
Uma única idéia: é que se o mundo
É vil e a nossa mente pequenina,
O sentimento humano é bem profundo!

Que importa a Dor? Que importa a imensidade
Implacável da Dor num tal momento,
Em que a graça dos deuses nos invade

Se, de espírito em êxtase, olhar fito
Nos céus – gozamos o deslumbramento
De ser outro infinito ante o infinito?



0 comentários:

Postar um comentário

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima