domingo, 8 de fevereiro de 2015


ENTREVISTA COM O PRESIDENTE DA ABLNE JUAREIZ CORREYA


“A Internet é sinônimo de liberdade humana, de liberdade total, do maior exercício de democracia que o homem é capaz de vivenciar, a cada dia, a cada instante, em escala mundial”.


Juareiz Correya foi eleito Presidente da ABLNE
para o biênio 2015/2016
Foto: Divulgação

  
O presidente da Associação de Blogs Literários do Nordeste – ABLNE Juareiz Correya concede entrevista inédita ao DCP e fala sobre a fundação da entidade, seus objetivos, as principais linhas de ação, a importância dos blogs literários para formatação de uma política literária para a Região, entre outros assuntos.


DCP – Qual a importância da fundação da ABLNE?

JC - Todas as atividades sociais têm, ou precisam ter, uma associação de interesses, um empreendimento que conduza, com a união de forças individuais, coletivamente, o que se tem, o que se deseja, o que se realiza, a um objetivo comum para o bem de todos. A fundação da ABLNE tem esse espírito, naturalmente, e nasce para unir e representar o trabalho literário publicado pelos escritores-editores blogueiros da blogosfera nordestina.  Poderia ser uma simples associação, mais uma associação, entre tantas.  Mas, fundada em janeiro deste ano de 2015, no Recife, Pernambuco, assume, naturalmente, a identidade de “primeira associação regional de blogs literários do Brasil.”


DCP – Quais os objetivos da ABLNE?

JC -      No próximo mês de março, a Assembleia Geral da ABLNE aprovará o seu Estatuto que, em seu Artigo Quarto tem, entre outros, estes objetivos:
     “O incentivo e o apoio à produção literária e sua divulgação em blogs literários do Nordeste”; “A divulgação, em centros educacionais, faculdades e instituições culturais de todo o Nordeste Brasileiro, dos blogs literários associados”; “A valorização dos blogs literários do Nordeste como um meio relevante de produção e compartilhamento de conteúdo culturalmente expressivo”; “A garantia do poder e da liberdade já assegurados à mídia tradicional, para que os blogs literários do Nordeste, particularmente, cresçam e se multipliquem como um CANAL ALTERNATIVO onde circule a produção literária que a mídia tradicional não divulga, não prestigia e não valoriza”.
Ainda existem outros objetivos que serão definidos e aprovados na  Assembleia Geral, com a participação de todos os blogueiros  fundadores da ABLNE, em  votação presencial e virtual.  


DCP – Quais as principais linhas de ação da ABLNE?

JC - As principais linhas de ação da ABLNE, no biênio 2015-2016, serão traçadas ainda pela Diretoria eleita, de acordo com o que estabelece o seu Estatuto a ser aprovado na Assembleia Geral do próximo mês de março.  Mas duas linhas já podem ser apresentadas como compromisso da nossa administração: a estrutural – registro da entidade, com sede no Recife, ainda provisória, e empenho para que, ainda no primeiro ano do biênio, a Associação conquiste a sua sede própria, com organização e viabilização financeira; e a promocional-sensibilização para visibilidade e respeito das comunidades aos blogueiros e à produção dos seus blogs, inseridos na vida cultural local, além de uma campanha aberta que motive a participação / associação da maioria dos blogs literários nordestinos nas atividades da ABLNE.


DCP – Fale sobre a importância hoje dos blogs literários para a formatação de uma política literária na Região?

JC - Em primeiro lugar, é preciso que os blogueiros, com os seus blogs, se conscientizem da sua importância no processo cultural das suas cidades e dos seus Estados. A ABLNE deve sensibilizá-los sobre isso. É parte do seu trabalho.  O efeito multiplicador, a ampliação do raio de ação da produção literária, na blogosfera, prova a força dessa produção, do que realiza cada poeta, cronista, contista, romancista, memorialista, historiador, quando veiculam nos seus blogs o que pensam e criam. Vai mesmo além da publicação em jornais, revistas e livros.  É um registro novo que acrescenta, naturalmente, um novo valor à palavra, à Literatura.  Devem saber disso os blogueiros, com os seus blogs, os outros produtores culturais e os gestores e administradores municipais, estaduais e federais comprometidos com as políticas literárias e culturais das cidades, dos Estados e do País.


DCP – Liberdade de expressão e mídia digital, como você vê hoje o papel da blogosfera na questão da democratização da informação?

JC - A Internet é sinônimo de liberdade humana, de liberdade total, do maior exercício de democracia que o homem é capaz de vivenciar, a cada dia, a cada instante, em escala mundial. A blogosfera sintoniza isso e cada blogueiro tem a condição de ser a manifesta expressão da Liberdade em tudo o que cria e publica. Não há mais o que fazer? Há.  Precisamos nos manter unidos, sonhando esse infinito sentimento, preservando essa conquista e conscientizando os internautas e os que ainda não têm acesso a Internet  sobre o valor para a manifestação da  liberdade de expressão de todos nós.  



2 comentários:

  1. Quebrando correntes, formando alianças e maximizando os valores culturais.

    Desejo força, foco e muito discernimento nessa nova empreitada! (:

    ResponderExcluir

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima