domingo, 19 de outubro de 2014


POEMAS DA SEMANA

Poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen, Henriqueta Lisboa, Flávia Suassuna, Abigail Souza e Taciana Valença



O mar nos olhos
Sophia de Mello Breyner Andresen

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma
E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os Homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes.. 
e calma


Não a face dos mortos*
Henriqueta Lisboa 

Não a face dos mortos.
Nem a face
dos que não coram
aos açoites
da vida.
Porém a face
lívida
dos que resistem
pelo espanto.
 
Não a face da madrugada
na exaustão
dos soluços.
Mas a face do lago
sem reflexos
quando as águas
entranha.

Não a face da estátua
fria de lua e zéfiro.
Mas a face do círio
que se consome
lívida
no ardor.

*In A face lívida (1945)


Desabrigo
Flávia Suassuna

Meu rosto
é um espelho
de tudo.

Cada ruga
conta o que houve.

Não ter explicações
é o pior.
E todos os encontros
são também despedidas.

Se soubéssemos,
haveria abrigo.

Mas ele é só
uma palavra.


Metro quadrado
Abigail Souza

Entro, sento
armas são dispostas:
à direita - pensamentos
à esquerda – cruzadas
como não mais se vê.

De arma em punho
                        - traço
Devaneios e tristeza
lado a lado.

A lâmina fria consome
a calamidade dos fatos
em olhos de terror
num quadrado
                   de imagens.
No amarelo borbulhante
sorvo a tensão dos dias
d e r r a m a d o s.
Até os dedos correrem
ávidos na tela
                  - o silêncio.


A um amigo
Taciana Valença

Houve um tempo
Em que a praia era nossa -
A vida nos sorria e o vento
Secava a água em nossas costas

Houve um tempo
Não muito longe,
Em que os sorrisos se esbarravam,
E as palavras tinham sabor de vida

Houve um tempo
Em que nem chovia -
Os pés corriam, afundados na areia
E as ondas eram risos desafios

Houve um tempo
Dos sonhos d'um destino
Que reluzindo ao longe
Brilhavam nos olhos do menino.



0 comentários:

Postar um comentário

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima