domingo, 20 de outubro de 2013


Linguagem e Transgressão

por Frederico Spencer*








Img: Reprodução

Como conceito, literatura é uma representação da realidade. Existe na sociedade vários tipos de literatura: a médica, a do direito, a do trabalho, a das máquinas, enfim, onde houver atividade humana, haverá uma literatura para lhe dar sustentação, através da formalização de métodos de uso e prática, ligadas às normas e padrões de comportamento.

No caso dos romances, contos, poesias e etc., estamos falando sobre uma literatura diferente, esta trata da condição humana inserida num contexto histórico e social, advindas de um modo de produção. Esta literatura, além desses elementos, está carregada das emoções do escritor vivenciadas no seu cotidiano.

A literatura artística é o retrato de uma época vista através dos olhos e dos sentidos do seu autor, neste contexto, podemos afirmar que ele se transforma em uma antena do seu tempo, que decodifica, através de sua vivência, suas impressões e as transmite através dos seus sentidos.

Entendemos então, que a arte e a literatura se transformam através dos tempos, pois é o resultado da ação do homem sobre a natureza, e que elas se transformam na mesma velocidade que interagem com as relações humanas.

Também, o que difere uma literatura das outras é o tipo de linguagem utilizada. Existe uma linguagem formal e técnica, de conteúdo rígido, própria para as atividades profissionais as quais não admitem dubiedade de interpretação sobre aquilo que quer informar.

A literatura artística trabalha com uma linguagem não linear, signica, rica de sentidos, que cria as condições necessárias para a viagem que o autor precisa fazer para trazer à realidade as impressões de mundo que traz em seu espírito. O que importa neste trajeto, respeitando-se as normas gramaticais, é o conteúdo do abstrato, daquilo que está nas entrelinhas de sua visão cosmopolita.

Atualmente, a literatura assume um papel determinante nas sociedades. A educação, ferramenta estratégica para o desenvolvimento científico e tecnológico, serve-se da produção literária como meio de formatação de um conceito de humanização para o homem moderno.

Com o advento da rede mundial de computadores e as trocas rápidas de informações, abre-se um novo caminho para a humanidade e consequentemente para a literatura. Uma nova linguagem, própria das mudanças sociais começa a surgir, enfeitiçando a todos e abrindo também novos horizontes para um novo mundo que começa a surgir.

*Frederico Spencer é poeta, sociólogo e psicopedagogo





2 comentários:

  1. Bom dia, Frederico. Parabéns pelo texto e por todo o seu trabalho, digno de ser sempre apreciado e prestigiado. Abraço fraterno.

    Meimei Corrêa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meimei, obrigado pelo comentário. A literatura merece toda nossa atenção e carinho, sabemos o quanto ela é importante. Um abraço, outro no Luiz.

      Excluir

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima