quinta-feira, 25 de maio de 2000


ODORICO TAVARES

(Timbaúba/PE, 1912 – Salvador/BA, 1980)


Poeta, jornalista e colecionador de arte brasileira. Formou-se em Direito no Recife. Iniciou sua carreira de jornalista no Diario de Pernambuco, em Recife. Foi diretor dos jornais Diário de Notícias e o Estado da Bahia, a convite de Assis Chateaubrind. Em 1971 foi eleito para a Academia Baiana de Letras. Em 1944, organiza com o escritor Jorge Amado a primeira exposição de Arte Moderna na Bahia. Em 1933, funda a Revista Literária Momento, com o também jornalista e poeta Aderbal Jurema, com quem publica em 1934, “Vinte e Seis Poemas”.
Principais Obras:Vinte e seis poemas (1934); A sombra do mundo (1939).


Volta à casa paterna

Limpem o espelho.
Se quiserem, não mexam na mobília.
Mas limpem o espelho:
Vai haver a volta a casa paterna.

Verdade é que não sei se tudo pode ficar como dantes:
se os sapatos ainda me caberão,
se as roupas apertadas ficarão,
se nos livros as antigas leituras estarão.
Mas limpem o espelho.

O rio pode muito bem ter desviado o seu curso,
e não encontrarei mais o local dos banhos à tardinha.

As pedras das ruas possivelmente não terão mais as marcas dos meus pés.
E nenhum indivíduo me indicará os caminhos conhecidos.
As árvores mesmo, se não são outras, mostrarão velhos troncos irreconhecíveis
Perguntarei inutilmente pelos companheiros:
Antônio? Frederico? Baltazar?
Oh! vozes que não me respondem! Amigos que jamais verei!

Decerto terei pelo menos as vozes dos pais ressoando de leve pelas paredes.

Por isso, limpem o espelho,
porque, apesar de todos os disfarces,
a imagem da criança que se foi há muito tempo e hoje voltou
se refletirá nítida e forte com a pureza e o encanto dos seus
primeiros sorrisos.



0 comentários:

Postar um comentário

  • a literatura em sua rede

    ano IV


Editores: Frederico Spencer, Natanael Lima Jr e Thiago Lima